8 de outubro de 2016

Argumentar para agir

ARGUMENTAR PARA AGIR

José Carlos Barbosa Lopes
Valdite Fuga
Daniela Vendramini Zanella

RESUMO:
Atualmente, os estudos da linguagem com foco na argumentação (VENDRAMINI ZANELLA, FUGA, 2015; LIBERALI; FUGA, 2014; LIBERALI, 2016) têm despertado o olhar de pesquisadores em Linguística Aplicada para contextos de negociação, questionamento, compartilhamento e reelaboração de significados. Esses contextos são analisados por meio da perspectiva crítico-colaborativa (MAGALHÃES, 2009/2011), que compreende os interlocutores como parceiros na transformação conjunta de papéis sociais. A partir dos pressupostos teórico-metodológicos de Bakhtin/Volochinov (1929/1995), no que diz respeito às formas de apropriação e interação com a linguagem, e de Vygotsky (1934 / 2001), no que se refere à historicidade social e cultural dos sujeitos envolvidos, a análise da linguagem é hoje entendida como fundamental para a ampliação e a produção de conhecimento na sociedade multifacetada em que vivemos. Além disso, permite (ou não) a participação dos sujeitos em diferentes esferas sociais. Tal engajamento remete à postura emancipatória do sujeito (FREIRE, 1970/2005) para agir no mundo pela problematização da realidade. Isso influencia não apenas sua compreensão dos fatos, mas sua ação como um sujeito responsivo, visto que a interação verbal pressupõe a construção conjunta entre indivíduos em espaços discursivos. Nessa direção, este minicurso visa: 1) exemplificar; 2) analisar; 3) criar situações em que os participantes vivenciem diferentes papéis de interlocutores envolvidos em contextos variados a partir da organização argumentativa. Assim, por meio do discurso, poderão atingir um determinado objetivo. Seja na esfera escolar, na familiar, na do trabalho ou na virtual, nossa escolha por argumentos desencadeia uma série de movimentações discursivas nas interações que estabelecemos de maneira intencional. Por isso, refutar, concordar ou repetir um determinado discurso revela nosso posicionamento diante de fatos e, consequentemente, nossa ação no mundo. O minicurso ainda se apoia em Holzman (2009) para propor aos participantes situações performáticas em que poderão imaginar, planejar, criar e representar papéis que possibilitem experimentar os diversos recursos multimodais para argumentar em contextos variados.
Palavras-chave: Argumentação. Agir. Esferas de circulação.

voltar