8 de outubro de 2016

Atividade Social: organizando o currículo com práticas cotidianas

ATIVIDADE SOCIAL: ORGANIZANDO O CURRÍCULO COM PRÁTICAS COTIDIANAS

Camila Santiago
Lucilene Fonseca
Simone Alves Magalhães
Juliana Ormastroni de Carvalho Santos
Clarissa Coelho Liberali

RESUMO:

Atualmente, parece não haver relação entre o que é ensinado na escola e o que se vive e se sabe fora dela. Os conteúdos são apresentados de maneira aleatória e muitos alunos não compreendem o modo como poderiam utilizá-los em suas práticas sociais. Assim, este minicurso tem como objetivo apresentar a Atividade Social como um organizador curricular que pode promover a aproximação dos conteúdos das aulas com a “vida que se vive” (MARX, 1945- 46/2007). A organização curricular por meio de Atividades Sociais (LIBERALI, 2009) tem suas bases na Teoria da Atividade Sócio-Histórico-Cultural – TASHC (VYGOTSKY, 1934/2010; LEONTIEV, 1977; ENGESTRÖM, 1987), que considera o sujeito um ser que se constitui sócio-histórico-culturalmente na relação com outros sujeitos e com o mundo no qual está inserido, em um determinado momento histórico. As Atividades acontecem em diferentes esferas de circulação e são vistas como o conjunto de diferentes ações que os sujeitos mobilizam a fim de preencherem uma necessidade e alcançarem um objeto (LEONTIEV, 1977). Para fazer isso, esses sujeitos lançam mão de instrumentos diversos que estão disponíveis em sua comunidade e, com base em regras e por meio de uma divisão de trabalho, engajam-se na criação de algo novo. Quando Atividades são introduzidas e performadas (HOLZMAN, 1997) em sala de aula, os alunos têm a possibilidade de aprender conteúdos científicos, relacionando-os aos seus conhecimentos prévios e aplicando-os em situações já vivenciadas ou que poderão ser vividas no futuro, ampliando seu repertório, suas possibilidades de escolha e seu pensamento crítico-reflexivo. Os conhecimentos aprendidos servem de instrumentos para que possam participar de maneira ativa em Atividades da vida real. Para preparar propostas com Atividades Sociais, é preciso: 1) determinar a Atividade com base no contexto e nos objetivos; 2) definir ideia guia; 3) delimitar trabalho integrado; 4) definir expectativas; 5) desenvolver procedimentos metodológicos; 6) definir modos de avaliação (LIBERALI, 2009). Os participantes deste minicurso poderão entrar em contato com cada um desses passos e com a TASHC, desenvolvendo Atividades Sociais e refletindo sobre como elas poderiam organizar uma tarefa, uma unidade didática ou um currículo, em qualquer área do saber.

PALAVRAS-CHAVE: Atividade Social. Currículo. Vida que se vive.


voltar